Familiar

Direito Familiar

O escritório está apto a cuidar de todos os assuntos que abrangem o direito de família, como escritura de pacto pré-nupcial, contrato de convivência marital, contrato de dependência econômica, reconhecimento de união estável hétero ou homo afetiva, separação judicial, separação em cartório, conversão de separação em divórcio, divórcio direto, guarda de menor, investigação de paternidade, pensão alimentícia, guarda de incapazes.

Providenciamos também arrolamentos e inventários judiciais e extrajudiciais, ou seja, em cartório. Na parte do direito das sucessões, o escritório presta serviços orientando os clientes sobre o planejamento de sai sucessão ainda em vida, possibilitando inventários mais rápidos e com menos questões conflituosas.

Atuamos também com a mediação no Direito Familiar, hoje o Direito de Família é essencialmente permeado pela afetividade humana, pelas relações de parentesco e socioafetividade familiar. Dessa forma, possui características natas de que a escuta e o diálogo apropriados deverão ser sempre valorizados pelos advogados, juízes, promotores e demais envolvidos no caso em análise, com temperança e real interesse nos problemas alheios. Uma grande parte dos intérpretes e aplicadores do direito, muitas vezes, desconhecem o caráter interdisciplinar da Mediação e sua técnica aplicativa.

Quando se permite a análise e a partilha de diferentes pontos de vista na área do conhecimento humano, constrói-se um caminho mais lúcido para melhor entender os desencontros da humanidade. A visão holística satisfaz muitas indagações.

A Mediação familiar é atitude salutar de busca de uma dimensão não polarizada dos interesses das partes litigantes. Pode-se querer o mesmo objeto que o outro, mas não necessariamente deseja-se o mal para o outro. As disputas não precisam ser campos de batalha. E, mais, veem-se, por vezes, alguns profissionais do direito se confundindo e envolvendo indevidamente na história das partes. São expressões e provocações indevidas, e, lamentavelmente, até antiéticas, que só aumentam a dor e o tumulto mental das partes que vivem o problema em discussão.

A família deve ser preservada e constitucionalmente é protegida. Na medida do possível e se puder ser aplicada ao fato, a Mediação tem se mostrado um importante instrumento de solução de conflito, reavivando o diálogo e amenizando as angústias.

Essa técnica tem crescido e se difundido em todo o mundo com grande credibilidade, por conta da segurança e vantagens que oferece às pessoas envolvidas no conflito, tais como:

• Baixo custo e economia de tempo;

• Controle do procedimento pelas partes;

• Sigilo total sobre todas as informações;

• Abordagem de todos os problemas;

• Satisfação plena dos participantes.